Um passeio no labirinto da semiótica

Versão para impressãoVersão para impressão

Neste seminário vamos apresentar as regras de composição que permitiram a Charles S. Peirce produzir, e 1903, suas famosas 10 classes de signos genuínos, bem como os desdobramentos de sua pesquisa em busca do que ele acreditava ser uma tabela completa com 66 classes de signos possíveis. Num segundo momento, vamos apresentar o atual estágio de nossa Tabela Periódica das Classes de Signos e discutir como ela pode ser pensada - e talvez usada - como um tabuleiro para um jogo lógico capaz de revelar todas as formas possíveis de semiose. A hipótese levantada é que uma máquina capaz de operar como as regras da TGCS teria um "comportamento inteligente" semelhante ao de um ser vivo. Semiotron é o nome de batismo da máquina semiótica que ainda não veio à luz, mas que já pode estar em gestação.

Autor(es): 
Vinicius Romanini
Créditos: 
Grupo Interdisciplinar CLE Auto-Organização
Data: 
sexta-feira, Maio 4, 2018